Em reunião com CEO da Apple, autoridade chinesa fala sobre segurança

quinta-feira, 19 de maio de 2016 19:45 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - O chefe do órgão regulador da indústria e tecnologia da China ressaltou a segurança dos usuários chineses em uma reunião com o presidente-executivo da Apple, Tim Cook, em Pequim, em meio a dificuldades que a gigante de tecnologia norte-americana está enfrentando em seu maior mercado no exterior.

Cook começou uma ofensiva de sedução em Pequim no início desta semana, após sua empresa enfrentar uma série de problemas na China, desde enfraquecimento das vendas de smartphones até a perda em uma disputa de direitos autorais do iPhone e a suspensão de alguns de seus serviços de entretenimento online.

O Partido Comunista da China também iniciou uma campanha para promover a tecnologia doméstica, que vê como mais segura, e reduzir a dependência do país de produtos tecnológicos estrangeiros, especialmente em setores críticos como finanças.

"Eu espero que a Apple possa expandir seus negócios na China, aprofundar sua cooperação em pesquisa, desenvolvimento e em cadeias de fornecimento industrial e fornecer uma experiência conveniente e segura para os clientes chineses", disse Miao Wei, chefe do Ministério de Indústria e Tecnologia da Informação (Miit, na sigla em inglês).

Os comentários de Miao feitos na reunião de terça-feira foram divulgados no site do regulador nesta quinta-feira, que não forneceu comentários sobre Cook.

Uma porta-voz da Apple não quis comentar.

(Por Paul Carsten)

 
Presidente-executivo da Apple, Tim Cook, fala em evento na sede da empresa, na Califórnia
21/03/2016 REUTERS/Stephen Lam