UE quer decidir sobre acordo fiscal entre Luxemburgo e Amazon até julho, dizem fontes

quinta-feira, 19 de maio de 2016 18:14 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - Os reguladores de auxílios estatais da União Europeia visam decidir sobre o acordo da Amazon com o Luxemburgo até julho, disseram duas pessoas familiarizadas com o assunto nesta quinta-feira, e podem ordenar que as autoridades fiscais do país recuperem cerca de 400 milhões de euros em devolução de impostos.

A decisão da Comissão Europeia acontecerá após uma investigação de quase dois anos sobre uma decisão em relação a impostos para uma subsidiária da Amazon em Luxemburgo em 2003 permite que a empresa pague menos impostos no país que outras companhias, dando a ela uma vantagem injusta.

O número de 400 milhões de euros é uma avaliação preliminar e pode ser revisada após discussões com outras unidades da Comissão, disse uma das fontes.

As duas fontes disseram que um painel de autoridades experientes se reuniu recentemente para revisar os pontos fortes e fracos do caso, uma atitude reservada para os casos mais complexos e importantes.

Uma autoridade da UE questionou se a decisão final da comissão sobre a legalidade do acordo de impostos estaria alinhada com o pensamento atual das autoridades que estão trabalhando no caso.

A Comissão Europeia não quis comentar. Luxemburgo e Amazon não tinham comentários imediatamente.

(Por Foo Yun Chee)