Tartaruga passeando em carrinho de bebê é novidade até para nova-iorquinos

sexta-feira, 20 de maio de 2016 16:12 BRT
 

(Reuters) - A cidade de Nova York está repleta de excentricidades que podem surpreender até mesmo os mais inveterados nova-iorquinos e quando a tartaruga Henry apareceu em um carrinho de bebê no Central Park esta semana para seu passeio diário, atraiu atenção de mais do que algumas cabeças.

A tartaruga-de-esporas-africana de 7,7 quilos é o animal de estimação de Amanda Green, 24 anos, que vive no bairro do Harlem, em Manhattan. O quelônio vivia uma existência reclusa até que Green foi ao site Craigslist para colocar um anúncio que buscava um passeador de tartarugas.

Os nova-iorquinos estão acostumados com passeadores de cachorros, mas não tanto com passeadores de tartarugas, então Green esperava apenas algumas respostas para o anúncio. Em vez disso, a lista se tornou um viral e centenas de pessoas de todo o mundo se inscreveram para o trabalho, que paga 10 dólares por hora.

"Assim como uma pessoa que tem um cachorro, eu pensei, por que não ter um passeador de tartarugas?" disse Green em uma entrevista para a Reuters TV.

"O anúncio ganhou vida própria (...) Eu recebei umas 500 respostas", disse Green, que trabalha como redatora de textos publicitários em um site de estilo e beleza.

Amalia McCallister, que tinha experiência prévia de trabalho em uma loja de animais conquistou a vaga.

"Você realmente tem que ficar de olho nele", disse McCallister, que descreve o trabalho como divertido e não muito exigente. "Eu poderia, talvez, ler um livro, mas você tem que ter certeza que ele não vai comer alguma coisa errada."

Henry conseguiu uma base de fãs de mais de 5 mil seguidores no Instagram e quase 300 curtidas em seu perfil no Facebook: "The Notortoise BIG".

As tartaruga-de-esporas-africanas podem atingir mais de 76 centímetros de comprimento e pesar até 90 quilos.

"Estes animais precisam de exercício, então é muito bom ter uma passeadora agora."

 
Tartaruga Henry é vista passeando em seu carrinho, em Nova York 
19/05/2016 REUTERS/Shannon Stapleton