Juíza da Flórida nega novo julgamento para a Gawker em caso Hulk Hogan

quarta-feira, 25 de maio de 2016 19:54 BRT
 

TAMPA, Estados Unidos (Reuters) - A Gawker não conseguirá um novo julgamento para defender a divulgação do vídeo com cenas de sexo de Hulk Hogan e uma juíza da Flórida também negou a redução dos 140 milhões de dólares em danos que um júri concedeu ao lutador profissional após ele ter descoberto que o site violou sua privacidade, disseram advogados nesta quarta-feira.

Um advogado de Hogan, cujo nome de registro é Terry Bollea, comemorou a decisão da juíza Pamela Campbell de negar a moção da Gawker por um novo julgamento. Campbell este ano

A ação judicial do ex-lutador profissional atraiu grande atenção por testar os direitos de privacidade de uma celebridade e a liberdade de imprensa na era digital.

"O Gawker falhou e continua a falhar em reconhecer suas obrigações à Bollea devido ao seu comportamento condenável e o método de fazer o que chamam de jornalismo", disse o advogado de Hogan, David Houston, em comunicado.

(Por Letitia Stein)