Indiana Tata entra em comércio eletrônico com site de vestuário e eletrônicos

sexta-feira, 27 de maio de 2016 17:51 BRT
 

MUMBAI (Reuters) - Maior conglomerado da Índia, a Tata lançou uma empresa de comércio eletrônico nesta sexta-feira para ganhar dinheiro com o crescente poder de compra num mercado dominado por varejistas internacionais e startups apoiadas por investidores globais de tecnologia.

O grupo disse que desenvolveu seu website Tata Cliq por mais de um ano e meio a um custo de "várias centenas de milhões de dólares" para ser um portal para suas próprias empresas e parceiras venderem roupas e eletrônicos.

O movimento está em linha com a segunda fase do desenvolvimento do comércio eletrônico indiano, com algumas das empresas mais antigas e maiores do país entrando numa indústria estabelecida nos últimos cinco anos por startups.

Conglomerados locais só entraram recentemente na briga. A Reliance Industries começou uma loja de roupas online no mês passado, enquanto a Aditya Birla e Mahindra e Mahindra recentemente lançaram plataformas online de varejo.

A Tata, cujos negócios incluem produção de aço, embalagens de chá, serviços de tecnologia e automóveis, apostou em novos negócios nos últimos anos com resultados mistos.

(Reportagem de Himank Sharma)