Países da UE devem testar bancos contra a ameaças online, diz autoridade

sexta-feira, 27 de maio de 2016 19:14 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - Autoridades domésticas da União Europeia devem aplicar testes de estresse em suas instituições financeiras para riscos online, disse um importante supervisor da UE, alertando que os bancos podem ser solicitados a manter capital extra, como reserva contra o que é uma ameaça emergente.

Falando à Reuters em Pequim nesta sexta-feira, Andrea Enria, presidente do conselho da Autoridade Bancária da UE (EBA), disse que a cibersegurança se tornou um assunto importante para os países do bloco. Ele pediu que os reguladores apliquem testes de estresse nos bancos locais para compreender os possíveis riscos.

"Eu não consideraria um cenário de risco para um enorme ataque nos 28 Estados membro ao mesmo tempo", disse Enria. "Mas se você me perguntar se eu recomendaria que as autoridades competentes pensem mais sobre isso e considerem administrar esse tipo de teste de estresse? Eu diria que sim."

O sistema financeiro global ainda está se recuperando dois meses após um grupo ainda não identificado usar um malware para invadir a rede de mensagens bancárias Swift e roubar 81 milhões de dólares do Banco Central de Bangladesh.

Os ciber riscos também serão incluídos sob as chamadas regras "Pilar 2", da UE, que ressaltam quanto capital os bancos devem manter para se protegerem contra vários riscos, incluindo problemas com Tecnologia da Informação.

"Estamos desenvolvendo diretrizes para riscos de TI, que estão sob a estrutura 'Pilar 2' - então como avaliar riscos online e como avaliar medidas de mitigação que os bancos estão implementando e, se forem identificadas deficiências, quais tipos de medidas os supervisores podem assumir sob a Pilar 2, incluindo necessidades de capital", disse Enria.

(Reportagem por Matthew Miller)