Astronautas exploram interior de novo módulo inflável da Estação Espacial pela 1ª vez

segunda-feira, 6 de junho de 2016 17:32 BRT
 

CABO CANAVERAL (Reuters) - Astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional flutuaram nesta segunda-feira dentro de um módulo inflável experimental que testará uma opção mais barata e potencialmente mais segura para abrigar as tripulações em longas estadias no espaço, disse a Nasa.

Os engenheiros de voo da Estação Jeff Williams e Oleg Skripochka abriram a escotilha do Módulo de Atividade Expansível Bigelow (Beam, na sigla em inglês, às 05h47 desta segunda-feira.

Projetado e produzido pela empresa particular Bigelow Aerospace, o Beam é o primeiro habitat inflável que será testado com astronautas no espaço. A empresa sediada em Las Vegas anteriormente colocou no ar dois protótipos sem nome.

O Beam embarcou para a Estação Espacial a bordo da nave de cargas SpaceX Dragon em abril e foi inflado até chegar ao tamanho de um pequeno quarto em 28 de maio. Ele deve permanecer conectado à Estação, um laboratório de pesquisas avaliado em 100 bilhões de dólares que paira a cerca de 400 km acima da Terra, por dois anos.

Williams relatou aos controladores de voo que o módulo parecia "primitivo", disse o comentarista da missão Gary Jordan, durante uma transmissão da Nasa TV. Williams também disse que fazia frio dentro do Beam, mas disse que não havia sinais de condensação dentro das paredes, disse Jordan.

Modelos infláveis de peso médio, que são feitos de camadas de tecido e um escudo externo protetor, são mais baratos para lançar que os tradicionais módulos de metal. E eles também podem fornecer melhor proteção à radiação para os astronautas.

(Por Irene Klotz)