EUA revelam novas regras para pequenos drones de baixa altitude

terça-feira, 21 de junho de 2016 18:57 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - O governo Obama revelou regras pioneiras nesta terça-feira que abrirão os céus para pequenos drones de baixa altitude para propósitos educacionais, de pesquisas e uso comercial de rotina.

O uso de drones para entregas de companhias como Amazon.com e Alphabet precisarão de regulamentação separada.

O chefe da Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA, na sigla em inglês), Michael Huerta, não deu prazo as regras, mas Amazon e Google disseram que planejam começar a usar drones para entregar produtos pedidos pela internet até 2017.

Até agora, as operações de drones comerciais têm sido ilegais nos EUA sem permissão específica da FAA.

Voos de drones serão aprovados para agricultura, pesquisa e desenvolvimento educacional, além de inspeções em linhas de energia, oleodutos e em antenas. Eles também incluem ajuda em certas operações de resgate, inspeções em pontes, fotografias aéreas e avaliações de áreas de vida selvagem.

As novas regras que passam a valer no fim de agosto permitirão drones que pesem menos de 25 quilos e voem até 122 metros de altura e 161 quilômetros por hora, mas somente dentro da vista de um operação e sem sobrevoar pessoas.

(Por David Shepardson e Ayesha Rascoe)