EUA acusa homem filipino de hackear contas bancárias de celebridades

sexta-feira, 24 de junho de 2016 18:38 BRT
 

(Reuters) - Um homem filipino foi acusado criminalmente em Nova Jersey por operar um esquema amplo e sofisticado para hackear contas bancárias e cartões de crédito de clientes conhecidos ou celebridades, disseram procuradores norte-americanos.

Segundo uma acusação tornada pública nesta sexta-feira, Peter Locsin, 35 anos, conspirou com outras pessoas de fevereiro de 2012 a janeiro de 2015 para comprometer contas pertencentes a pelo menos cinco vítimas em três instituições financeiras.

Locsin, de Talisay City, Filipinas, teria acessado contas por meio de websites, outros recursos online e telefonemas, e as usou para tentar fazer transferências, encomendar mercadorias, adicionar novos titulares de cartões ou mudar endereços.

As informações comprometidas incluem nomes, datas de nascimento e números de seguridade social.

Nenhuma das vítimas foi identificada nos documentos judiciários. Em junho de 2015, o jornal Philippine Star disse que o ex-diretor do FBI Robert Mueller estava entre as vítimas, sem dizer como obteve a informação.

(Por Jonathan Stempel)