Google ganha mais tempo para responder a acusações antitruste da UE sobre Android

terça-feira, 12 de julho de 2016 17:16 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - O Google, da Alphabet, ganhou mais seis semanas, até o começo de setembro, para dar explicações à União Europeia (UE) sobre como usa seu dominante sistema operacional móvel Android para evitar o avanço de rivais, disseram reguladores antitruste da UE nesta terça-feira.

A gigante de tecnologia dos Estados Unidos virou alvo da UE em abril, quando a Comissão Europeia disse que a exigência da empresa para fabricantes de celulares pré-instalarem o Google Search e o Google Chrome para que pudessem ter acesso a outros aplicativos do Google pode prejudicar os consumidores e a concorrência.

A Comissão Europeia tinha dado originalmente ao Google até 27 de julho para responder às acusações.

"A Comissão concordou em estender prazo para o Google responder às questões relativas ao Android e suas aplicações até 7 de setembro. O Google pediu mais tempo para analisar os documentos constantes do processo", disse o porta-voz da Comissão Ricardo Cardoso por email.

O Google, que pode enfrentar multas de até 7,4 bilhões de dólares, ou 10 por cento de sua receita global em cada caso antitruste, não respondeu imediatamente a pedidos de comentários sobre o assunto.

(Reportagem de Foo Yun Chee)