Coreia do Norte é obstáculo para caçadores sul-coreanos de Pokémon

quarta-feira, 13 de julho de 2016 14:20 BRT
 

SEUL (Reuters) - O game Pokémon GO da Nintendo provalvelmente vai enfrentar obstáculos na Coreia do Sul, onde as funções de mapas do Google são restritas por causa de questões de segurança que envolvem a Coreia do Norte, embora alguns fãs já estejam explorando uma área remota onde o jogo funciona.

A Coreia do Sul é o quarto maior mercado de videogames do mundo depois de China, Estados Unidos e Japão, segundo a empresa de pesquisa holandesa Newzoo, e se realmente o jogo não puder ser lançado na Coreia, pode causar perdas potenciais para a Nintendo e para a produtora do game, a Niantic.

O jogo de realidade aumentada onde os jogadores caminham pela vizinhança buscando por Pokémons para capturar e treinar se baseia no serviço Google Maps para funcionar. Mas na maior parte da Coreia do Sul o serviço é limitado pelo governo, que tecnicamente ainda está em guerra com a Coreia do Norte.

"Por causa de restrições governamentais sobre dados de mapas, é impossível para o Pokémon GO funcionar direito por meio do serviço Google Maps na Coreia do Sul", disse uma fonte com conhecimento do assunto.

Representantes da Niantic não estavam disponíveis para comentar. O Google, da Alphabet, e Nintendo não se manifestaram.

Desde o lançamento do game nos Estados Unidos, Austrália e Nova Zelândia, Pokémon GO tem feito as ações da Nintendo dispararem, embora os papéis tenham devolvido parte dos ganhos nesta quarta-feira com investidores realizando lucros. A ação subiu 46 por cento, elevando o valor de mercado da companhia em 10 bilhões de dólares desde o fechamento de quinta-feira.

Apesar do lançamento apenas nestes mercados, usuários de outros países têm conseguido acesso ao jogo mascarando seus IPs, como se estivessem fazendo o download do game em algum dos três países.

Estas táticas podem estar exacerbando os problemas de acesso ao jogo, segundo especialistas. Até o início desta quarta-feira, 1.300 usuários de Pokémon GO tinham reportado problemas de acesso ao jogo na Austrália nos últimos dois dias, de acordo com o site aussieoutages.com.

Na Coreia do Sul alguns usuários impacientes correram para a cidade de Sokcho, que faz fronteira com a Coreia do Norte. A região é uma área em que o game pode ser jogado já que não é classificado como território sul-coreano nos dados do Google Maps.   Continuação...