Montadora de caminhões Daimler usa impressão 3D para produção de peças avulsas

quarta-feira, 13 de julho de 2016 20:08 BRT
 

FRANKFURT (Reuters) - A Daimler, maior fabricante de caminhões do mundo, vai usar impressão tridimensional para produzir peças avulsas, no exemplo mais recente de como tecnologias digitais estão radicalmente reformulando a fabricação automotiva e a cadeia de fornecedores.

Em vez de enviar peças de veículos ao redor do planeta, montadoras incluindo BMW e Volkswagen estão experimentando a chamada fabricação aditiva. Isso depende de enviar um desenho técnico do componente à impressora que cria peças usando lasers que transformam pó em plástico, vidro, metais e até cerâmica.

Ao imprimir peças, as montadoras podem economizar na logística e nos custos de armazenagem e produzir componentes complexos com volumes baixos.

A tecnologia não está pronta para fazer componentes de veículos de alto volume, portanto montadoras contam com métodos tradicionais de fabricação para componentes como paineis de corpo metálico, que são feitos usando prensas de metal hidráulico, custando até 44 milhões de dólares cada.

Mas avanços na tecnologia a laser e nos processos químicos e térmicos significam que a impressão 3D pode ser usada para pequenos lotes de componentes customizados, para itens como protótipos de veículos e carros conceito.

Em um sinal de que a tecnologia está se tornando mais difundida, a Daimler Trucks disse nesta quarta-feira que a partir de setembro vai usar processos de impressão 3D para partes avulsas de plástico, incluindo protetores de mola, dutos de ar e cabos, engates e elementos de montagem e controle.

(Por Edward Taylor e Andreas Cremer)