Obama diz que ação hacker contra Partido Democrata não altera relações com a Rússia

terça-feira, 2 de agosto de 2016 18:44 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta terça-feira que, se a Rússia participou da ação hacker contra organizações do Partido Democrata, isso seria um tema que ele discutiria com o presidente russo, Vladimir Putin, mas que não iria mudar “extremamente” a relação entre os países.

Os EUA já têm “um monte de diferenças com os russos num conjunto inteiro de temas, mas eu acho que nós temos sido capazes de tentar manter o foco naquelas áreas onde ainda temos interesses comuns”, declarou Obama em entrevista à imprensa durante visita de Estado do primeiro-ministro de Cingapura, Lee Hsien Loong.   

Chamando a relação entre EUA e Rússia de dura e difícil, Obama apontou preocupações comuns.   

"Potencialmente nós temos um interesse em dar um fim à violência na Síria”, afirmou Obama. “Como equilibramos esses temas? Isso é muito a essa altura atuação padrão de Estado com a Rússia.”

(Reportagem de Timothy Gardner e Ruthy Munoz)