Sem Pokémon Go: morador de Nova Jersey move processo devido a invasões de jogadores

quarta-feira, 3 de agosto de 2016 17:58 BRT
 

(Reuters) - Um homem de Nova Jersey tem um recado para os milhões de jogadores obcecados com o jogo Pokémon Go: "Saiam do meu gramado!"

Jeffrey Marder, de West Orange, entrou com ação coletiva federal contra as empresas por trás do jogo, Nintendo, Niantic e Pokemon Company, alegando que elas levaram invasores indesejados à sua casa e incontáveis outras propriedades.

Usando dispositivos móveis, os jogadores procuram e capturam os personagens virtuais que aparecem em suas telas em localizações da vida real como escritórios e restaurantes.

O jogo altamente popular gerou várias preocupações com segurança e queixas. Dias após o lançamento, quatro adolescentes do Missouri usaram o aplicativo para atrair vítimas em assaltos à mão armada, de acordo com a polícia; o jogo também foi acusado de ser o motivo pelo qual dois jovens se perderam e atravessaram ilegalmente a fronteira do Canadá para os EUA.

O processo, que busca status de ação coletiva para todos os donos de propriedades designadas como locais de Pokémon ou arredores de tais localização, parece ser o primeiro do tipo desde que o jogo foi lançado em julho.

Representantes do Pokémon Go não responderam imediatamente a pedidos de comentários. A Nintendo detém 32 por cento na Pokémon Company, que desenvolveu o jogo em conjunto com a Niantic.

(Por Joseph Ax)