Designers defendem Apple em disputa de patentes com Samsung

quinta-feira, 4 de agosto de 2016 13:59 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - A Apple mereceu as centenas de milhões de dólares em danos pagos pela Samsung Electronics por violar designs patenteados do iPhone, porque a aparência distintiva do produto leva as pessoas a comprá-lo, afirmou um grupo de profissionais da indústria de design à Suprema Corte dos Estados Unidos nesta quinta-feira.

Diferente de uma série de empresas do Vale do Silício que saíram em defesa da Samsung, mais de 100 designers e educadores assinaram um novo documento judicial apoiando a Apple.

Entre eles estão nomes famosos da indústria da moda, como Calvin Klein, Paul Smith e Alexander Wang, além do diretor de design industrial na Parsons School of Design, o diretor de design da Bentley Motors e Tony Chambers, o editor-chefe da revista Wallpaper.

A Samsung entrou com um recurso na Suprema Corte sobre parte do pagamento de 548 milhões de dólares feito à Apple em dezembro passado relacionado a um veredito do júri de 2012. A Samsung diz que parcela de 399 milhões desse montante, fixado por copiar o design do iPhone, é excessiva, acrescentando que certos fatores contribuíram apenas marginalmente para um produto complexo.

A Apple abriu o processo em 2011, alegando que a empresa de eletrônicos sul-coreana roubou sua tecnologia e a aparência do iPhone.

Em maio passado, o Tribunal de Apelação dos EUA para o Circuito Federal em Washington confirmou o veredito de 2012 de violação de patente, mas anulou a responsabilidade da Samsung por violação de marca.

Os designers que apoiam a Apple disseram nesta quinta-feira que, na mente dos consumidores, a "aparência do produto passa a representar recursos, funções e experiência total do usuário".

Roubar um projeto pode levar a perda de vendas, e a Apple merece ser compensada por isso com lucros totais do infrator, disseram.

(Reportagem de Andrew Chung)