Polícia investiga se jogo Pokémon Go está por trás de afogamento de criança no RS

terça-feira, 9 de agosto de 2016 18:42 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Uma criança morreu afogada no Rio Grande do Sul na segunda-feira e a polícia local informou que investigará se o menino de 9 anos estava caçando personagens do game Pokémon Go antes do incidente ocorrido no rio Tramandaí.

O menino, identificado apenas como Artur segundo comunicado da Polícia Civil da cidade Imbé (RS), não sabia nadar. O incidente ocorreu durante a tarde de segunda-feira, mas ganhou repercussão na mídia local nesta quarta-feira.

"Foi amplamente noticiado que as crianças jogavam o game Pokémon Go e entraram no rio para caçar pokémons. Inclusive, tal informação constou no histórico da ocorrência de falecimento, registrada pela Brigada Militar", afirmou a polícia civil em comunicado publicado nesta quarta.

Segundo a polícia, a mãe de Artur negou que o menino tivesse celular e o amigo dele, João Pedro, negou que estivessem jogando o game.

"Tal smartphone, da marca Alcatel, modelo “One Touch Pixi”, no qual não está instalado o aplicativo, foi arrecadado pela autoridade policial e será submetido à perícia", afirmou a polícia civil de Imbé.

Representantes da Brigada Militar não comentaram o assunto, como também representantes da secretaria de segurança da cidade.

Procurado, o delegado da polícia civil que acompanha o caso, Antônio Carlos Ractz Jr, afirmou que o propósito da perícia é determinar se o aplicativo estava instalado no celular no momento do acidente. "No smartphone aprendido hoje o aplicativo não está instalado. A perícia é para confirmar isso."

Se a perícia comprovar que Pokémon Go estava instalado no aparelho, o delegado afirmou que as autoridades estudarão "tomar uma medida judicial contra o fabricante do aplicativo, porque este aplicativo não tem nenhuma restrição de idade e já tem causado acidentes no mundo inteiro".

Pokémon Go chegou ao Brasil na semana passada depois de obter milhões de fãs por diversos países do mundo desde seu lançamento em julho. O jogo foi desenvolvido pela norte-americana Niantic em conjunto com a Pokémon Company, que detém os direitos dos personagens. A Niantic não tem representante no Brasil.   Continuação...

 
Homem usa celular em frente a uma propaganda do jogo Pokémon Go em Tóquio, no Japão
27/07/2016
REUTERS/Kim Kyung-Hoon/File Photo