UE quer que filmes e programas de TV online tenham mais disponibilidade entre fronteiras

quinta-feira, 25 de agosto de 2016 20:04 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - A Comissão Europeia quer facilitar para emissoras como BBC e a alemã ZDF a disponibilização de programas online em todas as nações da UE dentro de uma reforma de direitos autorais, que deve encontrar oposição feroz da indústria de mídia.

Nos planos esboçados em documento visto pela Reuters, as emissoras poderão exibir conteúdos em suas plataformas online na UE após assegurar os direitos em seus países de origem, o que a Comissão espera que permita distribuir produtos mais amplamente.

A reforma deve facilitar a exibição de conteúdo entre fronteiras para serviços como o iPlayer, da BBC, ou o Sky Go, da Sky, mas não os obriga a fazê-lo, diz o documento.

Mas a Comissão definirá um modelo para avaliar a disponibilidade internacional dos serviços online das emissoras.

A reforma se aplicaria aos serviços de acompanhamento de programação de TV das emissoras, que só estão disponíveis por tempo limitado, e a transmissão ao vivo, mas não para catálogos sob demanda e plataformas de transmissão como o Netflix, mostrou o documento.

Produtores de TV e cinema, assim como o setor esportivo, se opõem ferrenhamente à reforma. Eles temem que isso leve a um licenciamento continental, diluindo o valor dos direitos exclusivos e sufocando as emissores menores, que não conseguiriam arcar com o custo dos direitos pan-europeus.

(Por Julia Fioretti)