Marca brasileira de smartphones Quantum aposta em recuperação do mercado em 2017

quinta-feira, 1 de setembro de 2016 08:54 BRT
 

Por Natalia Scalzaretto

SÃO PAULO (Reuters) - Marca iniciante no mercado de smartphones, a brasileira Quantum prevê um crescimento de três dígitos para o ano que vem, se confirmadas as expectativas baseadas no desempenho do primeiro ano de operações da companhia, mesmo em um cenário de recessão na economia brasileira.

"A gente acredita que o mercado de smartphones vai se recuperar e voltar a patamares de 2015 já no início de 2017", disse o diretor de produtos da empresa, Vinícius Grein. "Nossa perspectiva para o ano que vem é de crescimento de três dígitos, considerando o desempenho (da Quantum) nesse primeiro ano."

A projeção de crescimento ocorre em meio a previsões iniciais de um cenário de crise no mercado de smartphones no país em 2016, com recuo de 13 por cento nas vendas para o ano, segundo a consultoria IDC.

A companhia, que integra o grupo de tecnologia Positivo, chegou ao mercado há cerca de um ano com a proposta de trazer smartphones competitivos a preços acessíveis. A demanda chegou a ser acima da esperada o que casou problemas em abastecimento de alguns modelos.

Atualmente, a Quantum atua no mercado de aparelhos intermediários, comercializando smartphones Android por entre 799 reais e 1.079 reais através da Internet e quiosques próprios, além de parcerias com varejistas.

A empresa pretende avançar para o mercado de alto padrão e lançou na noite da véspera o smartphone Quantum Fly, avaliado em 1.299 reais, e não descarta uma expansão em outros segmentos no futuro. O modelo tem processador de 10 núcleos, 32 gigabytes de memória interna, câmera de 16 megapixels e bateria de 3.000 miliampères-hora. "A gente começou com smartphones, mas no fim, é uma empresa de tecnologia. Sempre que o nosso dia a dia trouxer outros tipos de necessidade, vamos fazer lançamentos", disse o diretor geral Marcelo Reis.

(Por Natália Scalzaretto, edição Alberto Alerigi Jr.)