Recuperação da Samsung sofre impacto após baterias de Galaxy Notes pegarem fogo

quinta-feira, 1 de setembro de 2016 16:20 BRT
 

SEUL (Reuters) - A recuperação da área de celulares da Samsung sofreu um revés com notícias sobre explosão de baterias que forçaram a empresa a atrasar embarques do smartphone Galaxy Note 7 e tiraram 7 bilhões de dólares do valor de mercado da companhia sul-coreana.

A ação da empresa caiu à mínima em duas semanas após a líder global de smartphones dizer à Reuters na véspera que os embarques tinham sido adiados para testes de controle de qualidade e que as entregas do modelo para as três principais operadoras de telefonia móvel da Coreia do Sul tinham sido interrompidos.

Falhas no novo smartphone poderiam ser um grande golpe para a Samsung, que contava com o Galaxy Note 7 para manter o forte desempenho no mercado de dispositivos móveis antes da estreia dos novos iPhones da Apple, na próxima semana.

A Samsung não comentou como pretende resolver o problema ou se outros mercados foram afetados pelos atrasos nas entregas além Coreia do Sul.

Várias pessoas postaram imagens e vídeos de Galaxy Notes 7 carbonizados e disseram que seus telefones haviam pegado fogo.

No ano passado, problemas de produção do modelo Galaxy S6 equipado com tela curva resultaram em vendas decepcionantes e a Samsung corre o risco de ver isso se repetir neste ano, se não conseguir resolver os problemas do Galaxy Note 7 rapidamente.

"A Apple deve mostrar o iPhone 7 na próxima semana e esse problema surgiu (com a Samsung), então o atual estado das coisas não parece bom", disse Park Jung-hoon, gestor de fundos do HDC Asset Management.

 
Modelo exibe Galaxy Note 7 em cerimônia de lançamento em Seul, Coreia do Sul
11/08/2016 REUTERS/Kim Hong-Ji