Grupo hacker divulga dados médicos de Rafael Nadal e Mo Farah

segunda-feira, 19 de setembro de 2016 13:04 BRT
 

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - Os campeões olímpicos Rafael Nadal, Mo Farah e Justin Rose estão entre os esportistas mencionados nesta segunda-feira no mais recente vazamento de documentos médicos confidenciais que a Agência Mundial Antidoping (Wada) disse terem sido vazados por um grupo russo de ciberespionagem.

O britânico Farah se tornou apenas o segundo homem a conquistar o bicampeonato olímpico dos 5.000 metros e 10.000 metros nos Jogos Rio 2016, no mês passado, enquanto o compatriota Rose venceu a primeira medalha de ouro no golfe para o Reino Unido em 112 anos.

Nadal, vencedor de 14 torneios de Grand Slam, venceu o ouro nas duplas com Marc López na Rio 2016. Ele também venceu o ouro no simples nos Jogos de Pequim 2008.

A Wada informou acreditar que os hackers, conhecidos como APT28 e Fancy Bears, tiveram acesso ao sistema de administração de dopagem através de uma conta criada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) para a Rio 2016.

Os documentos relacionados a Farah divulgados no site do grupo mostram que o corredor não tinha autorização de uso terapêutico durante a Olimpíada.

Ele recebeu infusões intravenosas de uma solução salina, sulfato de morfina e vicodina administrada oralmente durante passagem em hospital entre 3 e 5 de julho de 2014, após uma queda durante um treinamento.

Os documentos sobre Nadal, que esteve lesionado por mais de dois meses após problema no punho e que forçou com que perdesse o Aberto da França e Wimbledon antes da Rio 2016, mostraram isenções em 2009 e 2012.

Com esta quarta publicação, há dados até o momento de 26 atletas da Argentina, Bélgica, Burundi, Canadá, Dinamarca, França, Reino Unido, Hungria, Espanha e Estados Unidos.

 
Tenista Rafael Nadal durante partida no Aberto dos EUA.   04/09/2016        Geoff Burke-USA TODAY Sports