Twilio compra software de aplicativos de vídeo

terça-feira, 20 de setembro de 2016 15:25 BRT
 

FRANKFURT (Reuters) - A Twilio não é um nome que muitos consumidores reconhecerão, mesmo que tenha liderado recentemente uma modesta recuperação do mercado norte-americano de ofertas iniciais de ações tecnologia, ao aumentar seu valor em quase quatro vezes após sua estreia no mercado, em junho.

A fabricante está fazendo uma pequena aquisição nesta terça-feira que promete permitir que clientes como grandes aplicativos de mensagens, operadores de telecomunicações e varejistas alcancem bilhões de consumidores com novas ferramentas de mensagens de vídeo, como realidade aumentada, sem ter o incômodo de baixar plug-ins.

A Twilio não tem clientes no sentido usual. Em vez disso, mais de um milhão de desenvolvedores aderiram aos seus serviços, que usam para construir ferramentas de voz, vídeo ou mensagens de texto dentro de aplicativos, incluindo WhatsApp, Uber e Airbnb. A empresa obtém mais lucro quando o uso decola, cobrando frações de centavo de dólar por usuário.

A fornecedora de comunicações baseada em nuvem planeja sustentar sua liderança em um mercado no qual foi pioneira oito anos atrás e agora está lotado com centenas de startups rivais e projetos de softwares independentes, assim como as gigantes Cisco e Avaya.

A Twilio disse que concordou em adquirir uma equipe de dez desenvolvedores baseados em Madri e as tecnologias que eles construíram para comunicações de grandes grupos através de videoconferência, transferência de arquivos, compartilhamento de arquivos via desktop ou em conversas e que não exigem que usuários façam o download de plug-ins previamente.

A Twilio disse que as ferramentas que a equipe construir serão integradas a seu serviço de vídeo programável nos próximos meses para uso de aplicativos de vídeos de consumo em larga escala e grandes clientes corporativos.

(Por Eric Auchard)