Investigação sobre vazamento de ferramentas hacker nos EUA foca em erro de operador

quinta-feira, 22 de setembro de 2016 20:46 BRT
 

Por Joseph Menn e John Walcott

SAN FRANCISCO/WASHINGTON (Reuters) - Uma investigação sobre vazamento de ferramentas hacker usadas pela Agência de Segurança Nacional (NSA) dos EUA assume que um operador da agência as deixou de forma descuidada num computador remoto e hackers russos as encontraram, disseram à Reuters quatro pessoas com conhecimento sobre a investigação.

As ferramentas, que permitem que hackers explorem falhas de software em sistemas de computadores e comunicação de fornecedores, foram jogadas em sites públicos no mês passado por um grupo que se chamam Shadow Brokers.

A divulgação pública das ferramentas coincidiu com a declaração de autoridades norte-americanas de que concluíram que a Rússia ou seus representantes foram os responsáveis pela ação hacker em organizações partidárias nos preparativos para as eleições presidenciais de 8 de novembro.

Nesta quinta-feira, parlamentares acusaram a Rússia de ser a responsável.

Várias explicações têm sido discutidas por autoridades em Washington sobre como as ferramentas foram roubadas. Alguns temiam que fosse o resultado de um vazamento similar ao do ex-prestador de serviço da NSA Edward Snowden. Outros suspeitavam que os russos poderiam ter hackeado a sede da agência.

Contudo, autoridades que comandam a investigação liderada pelo FBI descartam essas possibilidades, disseram as fontes.

Autoridades da NSA disseram a investigadores que um funcionário ou prestador de serviço cometeu o erro há cerca de três anos durante uma operação com as ferramentas.

Essa pessoa reconheceu o erro logo depois, afirmaram. Contudo, a NSA não informou às companhias sobre o perigo quando descobriu que as ferramentas haviam sido expostas. Desde a divulgação pública das ferramentas, as companhias envolvidas têm trabalhado para proteger os sistemas.

Representantes da NSA, do FBI e do gabinete do diretor da Inteligência Nacional não quiseram comentar.