Senadores dos EUA acusam Yahoo de atraso para revelar invasão a milhões de contas

terça-feira, 27 de setembro de 2016 14:56 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - Seis senadores democratas dos EUA disseram ser inaceitável que o Yahoo tenha anunciado apenas na semana passada uma invasão a 500 milhões de contas de usuários ocorrida em 2014 e cobraram da presidente-executiva da empresa, Marissa Mayer, mais informações sobre a investigação da empresa sobre a falha de segurança.

Os senadores disseram terem ficado perturbados com o fato da invasão ter sido detectada tanto tempo após o ataque.

"Isso significa que milhões de dados de americanos podem ter sido comprometidos por dois anos", escreveram os senadores em nota conjunta encaminhada à Mayer. "Isso é inaceitável".

Representantes do Yahoo não comentaram o assunto de imediato.

O Yahoo tem enfrentado crescente questionamento sobre quando soube do ataque de 2014 que expôs credenciais de acesso a email de milhões de usuários, uma questão crítica para uma empresa que tenta evitar que o escândalo afete a sua venda para a Verizon.

A companhia de internet afirmou que detectou a falha em meados do ano, após conduzir uma revisão de segurança provocada por uma suspeita de ataque hacker não relacionada e que acabou se comprovando inexistente. O Yahoo não forneceu uma cronologia precisa sobre quando ficou ciente do ataque de 2014 ou se sabia da invasão antes de ter anunciado o acordo de venda para a Verizon no fim de julho.

(Por Dustin Volz)