Samsung recupera cerca de 60% dos Note 7 após recall na Coreia do Sul, EUA e Europa

terça-feira, 27 de setembro de 2016 18:52 BRT
 

SEUL (Reuters) - A Samsung disse nesta terça-feira que recuperou cerca de 60 por cento dos celulares Galaxy Note 7 vendidos na Coreia do Sul, Estados Unidos e Europa, sugerindo que está progredindo em suas tentativas de recuperação na crise.

Em comunicado, a Samsung disse que está focada em substituir todos os aparelhos envolvidos tão "rápida e eficientemente" quanto possível e reiterou o pedido para que clientes afetados pelo atual recall desliguem seus telefones e os devolvam.

A maior fabricante de smartphones do mundo anunciou um recall global em 2 de setembro de pelo menos 2,5 milhões de smartphones Note 7 em 10 mercados devido a baterias defeituosas que fizeram com que alguns aparelhos pegassem fogo. A companhia diz que os aparelhos substitutos que começou a vender em meados de setembro usam baterias seguras.

A Samsung espera retirar os produtos defeituosos do mercado assim que possível, para diminuir danos à sua reputação e retomar as vendas do dispositivo principal antes da essencial temporada de compras em mercados importantes como os EUA.

Mas o recall de quase um mês produziu tropeços e vexames adicionais para a empresa. Relatos de incêndios e danos do Note 7 continuaram após o anúncio do recall, enquanto autoridades de aviação do mundo inteiro emitiram alertas de proibição total de uso ou para carregar os Note 7 em aeronaves.

(Por Se Young Lee e Eric Auchard em Amsterdã)