Qualcomm enfrentará acusação antitruste da UE em audiência em 10 de novembro, dizem fontes

sexta-feira, 30 de setembro de 2016 18:16 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - A fabricante de chips Qualcomm tentará se defender das acusações antitruste da União Europeia de que usou métodos anticompetitivos para sufocar uma rival, antes de uma audiência em 10 de novembro, disseram duas pessoas familiarizadas com o assunto nesta sexta-feira.

A Comissão Europeia pode levar em conta argumentos da Qualcomm na audiência, o que pode atrasar a decisão e uma possível multa contra a companhia se houver a conclusão de que ela infringiu regras antitruste da UE.

A Qualcomm solicitou a audiência a portas fechadas nove meses após a Comissão Europeia tê-la acusado de ter expulsado a fabricante de softwares para celular britânica Icera ao vender chips de certa banda abaixo de custo entre 2009 e 2011.

A Icera foi adquirida posteriormente pela Nvidia.

O porta-voz da Comissão, Ricardo Cardoso, e a Qualcomm, que é fornecedora das fabricantes de smartphones Android e da Apple, não quiseram comentar.

A empresa norte-americana pode enfrentar uma multa de até 2,5 bilhões de dólares, ou 10 por cento de sua receita obtida em 2015, se for considerada culpada por infringir as regras da UE.

(Por Foo Yun Chee)