Ericsson vai cortar 3.900 empregos na Suécia

terça-feira, 4 de outubro de 2016 08:46 BRT
 

ESTOCOLMO (Reuters) - A fabricante sueca de equipamentos para telecomunicações Ericsson planeja cortar 3.900 empregos na Suécia, abandonando a maior parte das atividades de manufatura no país enquanto enfrenta um encolhimento do mercado de telefonia.

As ações da empresa perderam 25 por cento do valor neste ano e o grupo está buscando por um novo presidente-executivo depois que Hans Vestberg foi afastado em julho. A Ericsson vai cortar 3.000 empregos na produção, pesquisa e desenvolvimento e outras funções além de 900 consultores.

"Estas medidas são necessárias para assegurar a competitividade de longo prazo da Ericsson, bem como liderança em tecnologia e serviços", disse o presidente interino Jan Frykhammar, em comunicado.

A Ericsson emprega atualmente cerca de 16 mil pessoas na Suécia.

A empresa, porém, afirmou que vai recrutar cerca de 1.000 posições em pesquisa e desenvolvimento na Suécia nos próximos três anos para apoiar a empresa em transições de tecnologia, junto a novos clientes e na criação de software.

(Por Olof Swahnberg e Helena Soderpalm)