Google faz novo esforço em área de hardware com celular Pixel

terça-feira, 4 de outubro de 2016 19:39 BRT
 

SAN FRANCISCO (Reuters) - O Google, da Alphabet Inc, anunciou nesta terça-feira uma nova versão do celular inteligente Pixel e um dispositivo de realidade virtual, na mais recente tentativa da empresa de entrar no mercado de bens de consumo eletrônicos e desafiar o domínio do iPhone da Apple na parte nobre do mercado global de smartphones, que movimenta 400 bilhões de dólares.

A sequência de anúncios, incluindo o celular Pixel de 649 dólares, um novo roteador Wi-Fi e seu assistente digital ativado por voz para salas de estar, chamado Home, é o sinal mais claro até o momento de que o Google pretende competir diretamente com a Apple, a Amazon.com e até com fabricantes de celulares que usam seu próprio sistema operacional Android, para criar um universo de aparelhos e serviços integrados.

O dispositivo de realidade virtual aumenta a competição com o Facebook, proprietário do Oculus, enquanto seu dispositivo Home o coloca diretamente na batalha para produzir um assistente digital que pode reagir a comandos de voz para unir produtos e forjar um laço mais forte com o usuário.

Esta nova gama de dispositivos mostra o Google mudando para um controle mais firme de seus produtos, depois de anos oferecendo seu software para fabricantes de dispositivos móveis, o que transformou o Android no sistema para smartphones mais utilizado no mundo.

Os executivos do Google se gabaram ao afirmar que o Pixel foi totalmente desenvolvido pela empresa, do início ao fim, o que lhe confere uma vantagem embutida na distribuição de muitos serviços do Google baseados na internet.

O telefone vem em dois tamanhos, tem uma câmera de alta qualidade e uma tela sem botões. "Além da câmera, os novos Google Pixels não diferem muito dos telefones de sétima geração da Apple e da Samsung", disse o analista do setor Patrick Moorhead.

O Google disse que trabalharia exclusivamente com uma única operadora nos Estados Unidos, a Verizon Communications, para comercializar o Pixel, medida similar ao acordo da Apple para lançar o iPhone original com a AT&T. Este acordo deu à Apple controle sem precedentes sobre a aparência do telefone e como ele funcionava.

O Google também anunciou o "Daydream View", dispositivo de realidade virtual que trabalha com os celulares do Google e estará disponível em novembro por 79 dólares, a tempo da temporada de compras de fim de ano. O Home estará disponível por 129 dólares, e incluirá um período de seis meses de YouTube sem anúncios.

(Por Julia Love, reportagem adicional por Peter Henderson)

 
Sabrina Ellis, diretora de gerenciamento de produtos do Google, fala sobre novo telefone Pixel em San Francisco
04/10/2016 REUTERS/Beck Diefenbach