Telefones do Google miram Apple, mas podem deixar Samsung vulnerável

quarta-feira, 5 de outubro de 2016 09:34 BRT
 

(Reuters) - O lançamento do produto do Google na terça-feira foi tanto um golpe contra o iPhone da Apple quanto uma propaganda de seus novos telefones Pixel, com executivos da companhia de busca disparando contra a rival em todas as oportunidades.

Mas qualquer ganho que o Google fizer com o Pixel, de 649 dólares e anunciado como sendo totalmente concebido internamente, não deve vir às custas da Apple, mas dos fabricantes de telefones que usam o software Android, lista encabeçada pela Samsung Electronics.

"Uma estratégia do Android premium é realmente a estratégia de tirar a participação de mercado da Samsung", disse o analista Jan Dawson, da Jackdaw Research. A empresa sul-coreana já está sofrendo com um recall altamente divulgado de seus telefones Galaxy Note 7, devido a baterias inflamáveis.

"Obviamente, o Google não quer competir explicitamente com seus próprios parceiros, mas este produto é muito mais provável de competir com a Samsung do que com a Apple", disse Dawson.

O Google, uma unidade da Alphabet Inc, claramente mira o iPhone e a base de consumidores de luxo que ele comanda.

(Por Julia Love)