Reportagem sobre espionagem de emails do Yahoo levanta preocupações com direitos humanos, diz especialista da ONU

sexta-feira, 7 de outubro de 2016 18:11 BRT
 

FRANKFURT (Reuters) - Sérias preocupações sobre direitos humanos foram levantadas por uma reportagem da Reuters que dizia que o Yahoo rastreou os emails de centenas de milhões de usuários a pedido do serviço de inteligência norte-americano, disse um ativista de direitos humanos da ONU nesta sexta-feira.

"O monitoramento de comunicações digitais pelo governo, quando conduzido conforme descrito em recentes reportagens, pode minar a privacidade da qual os indivíduos dependem para buscar, receber e transmitir informações online", disse o relator especial da ONU sobre o direito de liberdade de opinião e expressão, David Kaye, em comunicado.

Kaye, um especialista independente, foi nomeado pelo Conselho de Direitos Humanos da ONU em 2014 para examinar e reportar situações específicas sobre problemas de direitos humanos. Ele estava respondendo a uma reportagem exclusiva publicada na terça-feira dizendo que o Yahoo havia cumprido com uma exigência secreta do governo dos Estados Unidos para escanear emails em 2015.

O Yahoo, com sede em Sunnyvale, na Califórnia, respondeu que a reportagem era "enganosa", mas não quis especificar as razões.

(Por Eric Auchard)