Microsoft não vê motivo para elevar oferta pelo Yahoo--fontes

terça-feira, 1 de abril de 2008 10:28 BRT
 

SAN FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - A Microsoft não vê razão para aumentar sua oferta de compra do Yahoo, feita há dois meses e avaliada em 42 bilhões de dólares, afirmaram pessoas próximas aos planos da gigante do software, nesta segunda-feira.

"Por que a Microsoft faria uma oferta contra ela mesma? A empresa não vê motivo para isso", disse uma das fontes. Um porta-voz do Yahoo preferiu não comentou o assunto. As fontes pediram anonimato porque não são autorizados a falar em nome da companhia.

Executivos de ambas as empresas se reuniram uma vez para discutir uma potencial fusão desde que a Microsoft fez sua oferta de 31 dólares por ação pelo Yahoo, em 31 de janeiro, disseram outras fontes à Reuters anteriormente.

Apesar de alguns blogs especularem que a Microsoft tem planos de aumentar a oferta, uma fonte próxima da empresa afirmou que a Microsoft não sente a necessidade de pagar mais porque nenhuma alternativa estratégica viável surgiu.

Desde a oferta, o Yahoo tem mantido negociações com a divisão AOL, da Time Warner, e News Corp, afirmaram fontes à Reuters anteriormente.

A Microsoft também se sente confortável no momento porque um recente giro nos Estados Unidos de executivos do alto escalão do Yahoo, feito para a empresa obter apoio entre investidores institucionais e provar que a proposta era muito baixa, não surtiu muito efeito, disse uma das fontes.

O Yahoo rejeitou a oferta da Microsoft, afirmando que a proposta "subavalia substancialmente" a empresa.