Quase metade dos britânicos sofre "síndrome" fora da Web

segunda-feira, 1 de setembro de 2008 16:03 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Você fica estressado ou ansioso quando não consegue se conectar à Internet? Não se preocupe, você não está sozinho e hoje já existe, inclusive, um nome para isso no Reino Unido: "discomgoogolation".

Quase metade dos britânicos, ou 44 por cento deles, estão sofrendo da síndrome que caracteriza a dificuldade de se conectar à Internet, segundo uma pesquisa, enquanto um quarto deles, ou 27 por cento, admitem altos índices de stress quando não conseguem se conectar.

"A proliferação da banda larga fez com que pela primeira vez na história nós tivéssemos entrado na cultura das respostas instantâneas", disse o psicólogo David Lewis, que classificou a "discomgoogolation" por sintomas como aceleração das batidas cardíacas e excesso de atividade cerebral.

O termo é uma combinação entre uma suposta doença e o nome do Google, serviço de busca mais utilizado na Internet.

"Uma galáxia de informações está a apenas um clique de mouse e nós nos tornamos viciados em Internet", acrescentou Lewis. "Quando não consegue se conectar à rede, a discomgoogolation se instala", afirmou.

A pesquisa também detectou que 76 por cento dos britânicos não conseguem viver sem Internet, enquanto metade da população utiliza a Web entre uma e quatro horas por dia e 19 por cento gasta mais tempo online do que no convívio com a família durante a semana.

Para 47 por cento dos entrevistados a Internet é mais importante na vida das pessoas do que a religião, enquanto uma em cada cinco pessoas dá mais atenção à Internet do que a seus companheiros.

A pesquisa ouviu 2,1 mil britânicos durante a primeira semana de julho.

(Reportagem de John Joseph)