Nvidia lança chips Tegra, dirigidos a computador supercompacto

segunda-feira, 2 de junho de 2008 10:42 BRT
 

Por Duncan Martell

SAN FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - A Nvidia no domingo anunciou uma nova linha de processadores que acionarão uma nova classe de aparelhos pequenos e rápidos que terão duração longa de bateria e serão capazes de navegar plenamente pela Internet, executar jogos sofisticados e exibir vídeos de alta definição.

A fabricante de chips gráficos está definindo seus processadores Tegra 600 e Tegra 650 como "computadores em um chip". A empresa tem como foco aparelhos para exibição de imagens que sejam altamente portáteis e está posicionando os produtos para concorrer diretamente com a líder no mercado de chips, a Intel .

A Nvidia espera que os chips Tegra, que também utilizam o processador de aplicativos APX2500, anunciado anteriormente e usado em celulares e celulares inteligentes, sejam usados em uma ampla gama de aparelhos de computação. Mas sua primeira meta é uma categoria emergente conhecida como dispositivos móveis de Internet, ou MIDs.

A Intel está entre a primeiras empresas a empregar o temo de maneira mais ampla e sua família de chips Atom está direcionada aos MIDs. No entanto, Intel e Nvidia dizem que ainda não há consenso sobre o que exatamente é um MID.

A Nvidia afirma que o produto é mais que um notebook atenuado, ou um notebook superportátil com teclados mais apropriados para as mãos de duendes do que para as de seres humanos.

Mike Rayfield, gerente geral da divisão de aparelhos móveis da Nvidia, disse que os MIDs têm telas com entre 4 e 12 polegadas e podem ter teclado ou telas sensíveis a toques, uma conexão para um controlador de videogame ou conexão sem fio de alta velocidade com a Internet.

"Os sistemas se parecem mais com notebooks desidratados", disse Rayfield.

Mas notebooks supercompactos, menores até que os chamados computadores pessoais ultramóveis (UMPCs) já decolaram. O Asus Eee foi um imenso sucesso e a Intel afirma que não se surpreenderia se as vendas do que denomina computadores Netbook, como o Eee e outros, atinjam as 50 milhões de unidades até 2011.   Continuação...