Telefónica descarta vender parte na Vivo para Portugal Telecom

quarta-feira, 3 de outubro de 2007 11:15 BRT
 

MADRI (Reuters) - O grupo espanhol Telefónica não tem interesse em vender sua participação de 50 por cento no controle da operadora móvel brasileira Vivo, depois que a sócia Portugal Telecom confirmou interesse em comprar essa fatia.

Na direção oposta, a Telefónica disse que ainda quer adquirir a parte da Portugal Telecom na Vivo, joint-venture controlada de forma igualitária pelas duas empresas.

"A Telefónica possui exatamente a mesma posição que o seu presidente do Conselho expressou anteriormente", disse a repórteres o chefe das operações da Telefónica na Espanha, Antonio Viana-Baptista, após ser questionado sobre o interesse da Portugal Telecom em comprar a parte da Telefónica na Vivo.

Em julho, o presidente do Conselho da Telefónica, Cesar Alierta, disse ao Financial Times que a empresa espanhola tinha feito uma oferta de mais de 3 bilhões de euros pela metade que não detém do controle da Vivo.

"Estamos interessados em reforçar nossa presença no Brasil e para isso queremos comprar a parte da Portugal Telecom (na Vivo)", afirmou Viana-Baptista.

Em entrevista publicada no jornal português Diário Econômico na segunda-feira, o presidente-executivo da Portugal Telecom, Henrique Granadeiro, disse que sabia que a Telefónica queria comprar os 50 por cento da Portugal Telecom na empresa brasileira, e que a Telefónica sabia que a Portugal Telecom queria adquirir a outra parte da Vivo.

As relações da Portugal Telecom com a Telefónica sofrem atritos desde que a espanhola apoiou uma oferta hostil de aquisição do grupo português pela Sonaecom, um negócio que não foi levado adiante.

A Vivo tem se recuperado lentamente de anos de desempenho fraco, o que segundo analistas é um dos motivos pelo qual a Telefónica e a Portugal Telecom têm tido interesse crescente no controle total da operadora brasileira.