Qualcomm diz que troca de celulares está desacelerando

quarta-feira, 3 de setembro de 2008 16:16 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - A Qualcomm está registrando sinais de que os consumidores estão demorando mais a trocar de celular, disse o presidente-executivo da companhia, Paul Jacobs.

O comentário feito em entrevista à rede de TV a cabo CNBC, nesta quarta-feira, resultou em queda de mais de quatro por cento nas ações da Qualcomm e também trouxe quedas para a Nokia (1,8 por cento), Motorola e Research in Motion. A fabricante de chips para comunicação sem fio Texas Instruments também recuou, devido à preocupação dos investidores quanto à demanda por celulares na temporada de festas de fim de ano.

"Estamos vendo indícios de um alongamento do ciclo de substituição", afirmou Jacobs, explicando que os usuários parecem estar retendo seus celulares por mais tempo em mercados desenvolvidos como o Japão e a Coréia do Sul.

Jacobs disse que os consumidores tendem a ficar com o mesmo aparelho por período que varia de um a dois anos, a depender da região.

Bill Choi, analista da Jefferies & Co., disse que o comentário, que ele acredita possa se aplicar igualmente aos Estados Unidos alimenta preocupações entre os investidores que já estão ansiosos para determinar se a demanda por celulares atenderá às expectativas sempre elevadas para a temporada de festas natalinas que está por vir.

"As pessoas estão nervosas quanto ao que vai acontecer com a demanda por celulares", disse Choi. "Os comentários da Qualcomm provavelmente botaram lenha na fogueira."

Se a demanda for fraca, as empresas que estão acelerando sua produção agora para atender à procura nas festas ficariam com estoques de celulares não vendidos, disse ele.