Telecom Italia irá cortar 5 mil empregos até 2010

quarta-feira, 4 de junho de 2008 16:17 BRT
 

MILÃO (Reuters) - A Telecom Italia afirmou nesta quarta-feira que irá cortar 5 mil empregos até 2010, uma medida que irá aumentar os custos este ano, mas que irá gerar economias de 300 milhões de euros (467,9 milhões de dólares) ao ano uma vez que a redução esteja finalizada.

O grupo telefônico, que no Brasil controla a operadora de celular TIM, planeja gastar 350 milhões de euros este ano, 250 milhões de euros a mais que a previsão divulgada em março, para reduzir sua folha de pagamento.

"Eles (os cortes) irão exercer impacto principalmente nos resultados de 2008 e nas metas relativas anunciadas em março, mas serão mais que compensados pelas economias esperaras nos próximos dois anos", afirmou a Telecom Italia em comunicado.

Em 7 de março a empresa afirmou que tem como meta crescimento entre 1 e 2 por cento na receita entre 2008 e 2010 e Ebtida (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de 39 por cento das receitas.

A Telecom Italia possui cerca de 83,4 mil funcionários, segundo dados da Reuters.

O antigo monopólio italiano afirmou ainda que criou uma divisão de operações de mercado doméstico integrando suas estruturas de clientes fixos e móveis.

O presidente-executivo da empresa, Franco Bernabe, nomeado em dezembro, prometeu mais eficiência e cuidado com os clientes para conter uma queda nos lucros.

Bernabe lida com uma montanha de débitos. Resultado de três alavancagens em 10 anos, a pilha de dívidas é de mais de 35 bilhões de euros sobre a capitalização de empresa, de 25 bilhões de euros.

A redução de empregos mostra que ele precisa mudar a Telecom Italia para enfrentar forte concorrência das empresas de banda larga italianas, como a Fastweb .

Enquanto a Telecom Italia falhou em conter seu declínio, outros antigos monopólios na Europa, como a France Telecom e a Deutsche Telekom, conseguiram aumentar suas vendas.

(Reportagem de Mathias Wildt)