Operadoras indianas pagarão de 6 a 10% da receita por IPTV

sexta-feira, 4 de janeiro de 2008 16:40 BRST
 

NOVA DÉLHI (Reuters) - As operadoras de telefonia móvel que quiserem transmitir programas de TV via Internet na Índia precisarão pagar entr 6 e 10 por cento de suas receitas como taxa de licença, dependendo da zona onde querem atuar, afirmou a reguladora do setor nesta sexta-feira.

As empresas de telecomunicações, operadoras de TV a cabo e alguns provedores de Internet podem oferecer televisão em protocolo de Internet (IPTV) na Índia. Grandes empresas do segmento como a Bharti Airtel e Reliance Communications já detalharam os planos para esses serviços.

As transmissoras devem obter permissão para oferecer sinais de TV para todas as distribuidoras dos canais, afirmou a agência reguladora. A legislação atual afirma que as emissoras podem oferecer equipamento para decodificar os sinais somente para operadoras de cabo ou sistemas de televisão de multi-cabos.

As empresas de telecomunicações poderão transmitir somente os canais de notícias que forem aprovados, recomendou a reguladora, acrescentando que as empresas devem aderir ao código de programação e propaganda do país se quiserem transmistir conteúdo que não sejam canais de TV.

Analistas afirma que a IPTV é uma tecnologia promissora, mas que a Índia enfrentará problemas por conta da baixa penetração da banda larga no país.

(Reportagem de C. Jacob Kuncheria)