Nokia e Siemens não vão desfazer joint-venture até 2013--fontes

quinta-feira, 4 de outubro de 2007 15:41 BRT
 

MUNIQUE/HELSINKI (Reuters) - A Nokia e a Siemens não vão desfazer uma joint-venture de equipamentos de telecomunicações até o fim do contrato em 2013, informaram fontes do setor nesta quinta-feira, negando especulações de que a empresa alemã queira encerrar sua participação no empreendimento.

O sindicato alemão IG Metall afirmou nesta semana esperar que a Siemens se desfaça de sua participação de 50 por cento após Peter Loescher, novo presidente-executivo, ter avaliado negativamente os ativos do conglomerado alemão, querendo dispensar algumas ventures não-essenciais.

Mas a parceria contratual de seis anos, que começou em abril de 2007, contraria rumores de que a Siemens pode sair da joint-venture Nokia Siemens Networks [NSN.UL] em um futuro próximo, forçando a empresa finlandesa a se aliar a um parceiro indesejado ou gastar até 10 bilhões de euros (14 bilhões de reais) para comprar a participação da Siemens.

As fontes disseram que qualquer desistência antes da hora pode ser feita apenas com consentimento mútuo.

"Os parceiros podem sair antes se chegarem a um acordo consensual", informou uma das fontes.

As empresas se negaram a comentar o assunto.

Nokia e Siemens chegaram a um acordo em junho de 2006 sobre uma joint-venture com participações iguais, avaliada por analistas em 25 bilhões de euros na época para conseguirem benefícios de escala em um mercado de concorrência forte.

(Por Jens Hack e Tarmo Virki)