FHC critica volta a modelo estatal com fusão Oi-BrT

quarta-feira, 4 de junho de 2008 07:40 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso manifestou, na terça-feira, preocupação de que a união entre a Oi e a Brasil Telecom possa representar um retrocesso a um modelo estatal.

"Eu tenho um pouco de medo de a Oi comprar essa empresa porque isso amanhã ou depois vai virar uma outra coisa, vira estatal", afirmou Fernando Henrique durante seminário de telecomunicações que ajudou a organizar.

"Isso é paradoxal, porque o impulso vem do mercado e, a partir desse impulso, as forças políticas...estão subliminarmente voltando a um outro momento que é incompatível com o que estamos vivendo", acrescentou.

Para FHC, que comandou a privatização da telecomunicações há 10 anos, em seu primeiro mandato, o país está "montando um modelo anti-chinês para competir com a China".

A Brasil Telecom anunciou a compra da Oi no final de abril, em transação que pode envolver até 12,3 bilhões de reais. O acordo, contudo, ainda demanda alterações na legislação para ser concretizado.

"Estamos assistindo a um bloco de poder que é por um lado estatal, e por outro lado fundos de pensão controlados por um único partido", afirmou Fernando Henrique em referência aos atuais sócios de Oi e Brasil Telecom.

Por Taís Fuoco