Empresas de games móveis buscam redes sociais e Nokia

terça-feira, 4 de março de 2008 11:56 BRT
 

Por Tarmo Virki

HELSINQUE (Reuters) - O boom das redes sociais e uma nova plataforma de distribuição da Nokia oferecem aos produtores de videogames para aparelhos móveis um forte estímulo, depois da desaceleração do setor em 2007.

O mercado de jogos móveis sofreu uma queda inesperada no ano passado, e muitos criadores de videogames e analistas apontam para a falta de interesse das operadoras de telecomunicações em investir na comercialização de títulos.

Agora eles estão observando a decolagem de novos sites de redes sociais e pretendem comercializar jogos por conta própria, por meio desses sites.

A Digital Chocolate, uma das poucas produtoras de jogos com alcance mundial, oferece seu game Tower Bloxx em diversos sites de redes sociais e de jogos na Internet. O título foi instalado 400 mil vezes em apenas quatro meses em que está disponível no Facebook.

"O índice de aceitação foi superior às nossas melhores expectativas", disse Ilkka Paananen, diretor de desenvolvimento de jogos da Digital Chocolate. "Este ano, nós sustentaremos todos os nossos produtos com esforços de marketing semelhantes."

O grupo de pesquisa de mídia M:Metrics disse que o número de pessoas que adquiriram jogos para aparelhos móveis nos Estados Unidos e na Europa em 2007 quase não apresentou mudança com relação ao ano anterior, e que os jogos que vêm pré-instalados em celulares ganharam popularidade.

"O segmento de videogames para aparelhos móveis está estagnado há muito tempo, com menos de cinco por cento dos assinantes de telefonia móvel adquirindo e jogando qualquer título", disse Daniel Winterbottom, analista da Informa.

"As operadoras investiram muito pouco em marketing e promoção de títulos novos", afirmou ele, acrescentando que cerca de 90 por cento das compras de jogos novos acontecem por intermédio dos portais das operadoras.   Continuação...