Siemens se diz insatisfeita com operações com Nokia e Fujitsu

sexta-feira, 5 de outubro de 2007 20:09 BRT
 

MUNIQUE, Alemanha (Reuters) - O maior grupo alemão de tecnologia, a Siemens, está insatisfeito com suas joint ventures ao lado da finlandesa Nokia e da japonesa Fujitsu, afirmou o novo chefe da empresa em meio ao anúncio de uma reestruturação na administração.

Em comentários feitos na quinta-feira e embargados para divulgação até esta sexta-feira, o presidente-executivo Peter Loescher também minimizou rumores recentes de que poderia vender o negócio de iluminação da Siemens, a Osram, ou as operações com trens, a TS.

"Nós não estamos satisfeitos com a NSN", disse ele, referindo-se à empresa de equipamentos de rede Nokia Siemens Networks. Ele também expressou desagrado com o desempenho das operações de computadores da Fujitsu Siemens, mas se recusou a comentar se a Siemens quer sair dessas empreitadas.

O sindicato alemão IG Metall afirmou no começo da semana que a Siemens pode estar buscando se livrar da fatia de 50 por cento nas operações da joint venture com a Nokia.

Fontes da indústria disseram à Reuters na quinta-feira que a Nokia e a Siemens são aliadas na operação de equipamentos para telecomunicações até 2013, e que uma saída exigiria consenso mútuo.

Loescher disse que a empresa seria alinhada no futuro tendo seus principais três negócios como norte.

O objetivo é dar mais poder às pessoas que comandam as três principais operações --infra-estrutura, energia e tecnologia médica, disse ele.

(Por Jens Hack)