Nokia faz alerta sobre 3o tri em meio à guerra de preços

sexta-feira, 5 de setembro de 2008 12:52 BRT
 

Por Brett Young

HELSINQUE (Reuters) - A maior fabricante mundial de celulares, Nokia, alertou que perderá mercado neste trimestre, porque se recusa a participar de uma guerra de preços promovida por alguns rivais que tentam lidar com os efeitos de uma economia fraca. O alerta puxou para baixo as ações da companhia.

A fatia de mercado da Nokia no terceiro trimestre pode ficar abaixo dos 40 por cento que detinha no segundo, anunciou a empresa nesta sexta-feira, piorando uma previsão anterior de que sua participação se manteria estável. A empresa acrescentou que o lançamento de um de seus modelos de preço médio vai demorar mais que o planejado.

"Em certos mercados e em certas áreas, entre as quais a dos aparelhos de preço mais baixo, estamos encontrando certas práticas agressivas de preços que, acreditamos, talvez não sejam sustentáveis", disse o vice-presidente da Nokia, Rick Simonson, em conversa telefônica com analistas e jornalistas.

"Assim, a questão na verdade não se refere a margens. Estamos falando de volume, aqui", acrescentou.

As ações da fabricante finlandesa de celulares chegaram a mostrar queda de 10,7 por cento mais cedo antes do movimento se reduzir para desvalorização de 1,8 por cento mais tarde.

"A Nokia antecipa que o mercado de aparelhos móveis em 2008 deve sofrer o impacto de uma queda na confiança dos consumidores, em diversos países", afirmou a empresa.

Mas a companhia acrescentou que espera que o mercado cresça em pelo menos 10 por cento em termos de volume e que o volume do terceiro trimestre será superior ao do segundo, no mercado como um todo.

"Creio que a reação nas ações seja um tanto exagerada", disse o analista Greger Johanson, da Redeye. "Parece que é por decisão deles, em larga medida."   Continuação...