6 de Maio de 2008 / às 00:15 / em 9 anos

"Grand Theft Auto 4" leva música digital a novo estágio

Por Antony Bruno

DENVER (Reuters) - O esforço recente de usar videogames como canal para a venda de música está entrando em sua próxima fase, com o recente lançamento de “Grand Theft Auto 4”.

A fase um se provou um sucesso fenomenal, com “Rock Band” e “Guitar Hero 3”, vendendo milhões de canções por intermédio de suas respectivas plataformas. Mas foi uma vitória limitada, de acordo com a Billboard.

Ambos são jogos de ritmo que têm a música por base e usam gravações originais e covers para permitir que os jogadores “toquem” com as canções originais, usando controladores especiais em forma de instrumentos musicais. As faixas adquiridas podem ser usadas apenas como elementos do jogo em si. Não podem ser transferidas a um player de MP3 por exemplo ou armazenadas nas bibliotecas digitais dos usuários.

Mas “Grand Theft Auto 4” inclui um recurso que permite que os jogadores obtenham mais informações sobre qualquer canção da trilha sonora, como o título ou autor, bem como que eles armazenem as músicas que selecionam em uma playlist personalizada na loja digital de música da Amazon.com, para compra posterior.

“GTA 4” não é um jogo que tenha a música por base. É um “filme” interativo com forte conteúdo narrativo e diversas missões paralelas, que podem oferecer até 100 horas de jogo, e oferece uma trilha sonora com mais de 200 canções, a maior oferta na história dos videogames.

Programas de TV, anúncios e videogames são áreas crescentes de descoberta e promoção de música. Mas até “GTA 4” não havia sistema que permitisse identificação e compra imediatas das canções que constam da trilha sonora dos videogames. “GTA 4” acrescentou um botão de compra e as gravadoras receberam positivamente a inovação.

“Para nós isso é muito importante”, Cynthia Sexton, vice-presidente de marketing e licenciamento da EMI Music North America. “Estamos sempre em busca de novas maneiras de vender nossa música. Há milhões de pessoas comprando ‘Grand Theft Auto’, e esperamos que elas gostem da música e comprem aquelas faixas do jogo.”

Em relação a isso, o setor não poderia ter aliado melhor que a Rockstar, estúdio de desenvolvimento que criou o jogo e um dos poucos a criar e licenciar suas próprias trilhas sonoras.

Considere por exemplo a história por trás de como o clássico cult de 1979 “Walk the Night”, da Skatt Bros., veio a aparecer na trilha sonora do game.

O integrante da Skatt Bros. Sean Delaney, também conhecido como o “quinto membro do Kiss” por seu trabalho nas letras e produção da banda de rock, morreu em 2003, deixando trabalhos para um irmão, uma irmã e um sobrinho que moram no Estado norte-americano de Utah. Eles foram tão difíceis de achar que a Rockstar teve de contratar um investigador particular para localizá-los.

“Era uma das músicas que nós simplesmente não podíamos deixar de fora”, disse o supervisor musical da Rockstar, Ivan Pavlovich. “Se encaixa com o jogo perfeitamente, então nós obviamente ficamos determinados em tê-la.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below