Vivo vê setor aquecido no 4o tri após 1o lucro desde fim de 2006

terça-feira, 6 de novembro de 2007 15:35 BRST
 

Por Alberto Alerigi Jr.

SÃO PAULO (Reuters) - Maior operadora de telefonia celular do país, a Vivo vê um mercado brasileiro aquecido neste trimestre, mas com chance de o setor ter que conceder subsídios maiores na venda de aparelhos por conta de preferência dos usuários por modelos mais avançados em meio a uma intensificação da competição.

O presidente da operadora, Roberto Lima, falou a jornalistas que o mercado está se sofisticando, com clientes buscando celulares mais modernos e que têm custo mais elevado.

"Provavelmente, as barreiras de entrada (de aquisição dos aparelhos pelos usuários) vão estar mais baixas", disse o executivo.

Lima evitou fazer previsões específicas sobre a estratégia da Vivo para o trimestre marcado pelo Natal, e não garantiu que a companhia conseguirá manter-se no azul nos últimos três meses do ano. No terceiro trimestre, a Vivo obteve seu primeiro lucro líquido, de 4,4 milhões de reais, desde o quarto trimestre do ano passado.

A operadora participará de leilão de telefonia de terceira geração (3G) em dezembro, quando tentará obter uma licença nacional, disse Lima. Além disso, a companhia está montando rede no Nordeste, preparando-se para completar a aquisição da Telemig Celular, e vê pela frente a entrada da Oi em seu principal mercado, São Paulo.

Assim que a Vivo assumir o comando da operação da Telemig Celular poderá obter o direito de oferecer serviço 3G, que inclui videoconferência, na frequência que já possui, assim como as rivais Claro e TIM .

"Os aparelhos (celulares) 3G da Telemig já estão comprados. Não tem sentido não entrar em 3G", afirmou Lima.

A Vivo obteve no terceiro trimestre ligeiro ganho da margem Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), saindo de 25,3 por cento um ano antes para 25,7 por cento. Lima disse que o ideal seria que o setor celular tivesse margem de 40 por cento. "No curtíssimo prazo, creio que isso não é possível pelos investimentos necessários", afirmou.

O presidente reafirmou o objetivo da empresa de evitar corrida por aumento da base de usuários. "A gente não quer fazer aventura comercial, com clientes que a gente sabe que, em três meses, podem sair da nossa rede."

As ações da empresa saltavam 7,22 por cento no meio da tarde, enquanto a Bovespa avançava 2,13 por cento. A corretora Brascan informou que o resultado do terceiro trimestre trará ganhos para as ações da empresa no curto prazo após a recuperação de margem Ebitda, e elevou recomendação do papel de "marketperform" ("em linha com o mercado") para "outperform" (acima da média do mercado").