Time Warner anuncia que dividirá AOL em duas unidades

quarta-feira, 6 de agosto de 2008 12:10 BRT
 

Por Kenneth Li

NOVA YORK (Reuters) - A Time Warner Inc disse que pretende separar o serviço de Internet discada e de propaganda da AOL em divisões distintas até o início de 2009, uma medida que pode facilitar a venda ou a fusão dos dois negócios.

O conglomerado de mídia também anunciou um lucro bimestral mais baixo, puxado pela AOL, mas que ainda superou as expectativas de Wall Street, devido ao fortalecimento de vendas de anúncios de suas redes de TV a cabo, como a CNN, e de filmes como "Sex and The City". A divisão da AOL reforça o foco da Time Warner na produção de conteúdo mais que na sua distribuição. "À medida que remodelamos a Time Warner, iremos aumentar o nosso foco na criação e no gerenciamento de conteúdo de marca e de alta qualidade", disse o presidente-executivo, Jeffrey Bewkes.

A companhia disse que planeja separar as sua divisão de serviços de cabo, a Time Warner Cable, até o fim do ano.

A Time Warner também tem mantido negociações para combinar o segmento de propaganda da AOL com o Yahoo Inc ou a Microsoft Corp, enquanto a EarthLink Inc Microsoft Corp demostrou, na última semana, interesse na compra de empresas de Internet discada (ou dial-up).

"Uma separação da AOL eliminaria o que é considerado um empecilho ao crescimento e um desvio de atenção administrativa", disse Christopher Marangi, gerente de portfolio da Gabelli & Co, empresa investidora da Time Warner. "Nós esperamos ouvir mais sobre alternativas estruturais neste sentido."

As receitas da AOL caíram 16 por cento no segundo bimestre, refletindo uma queda de 29 por cento na receita de assinaturas, após a empresa ter perdido 604.000 assinantes. A empresa fechou o bimestre com 8,1 milhões de assinantes nos Estados Unidos.

A receita de publicidade online subiu 2 por cento, à medida que a propaganda veiculada em sites não pertencentes à AOL compensaram um declínio em anúncios feitos em páginas da empresa. A renda de operações caiu 36 por cento.

"Alguns negócios (da Time Warner) mais expostos à publicidade, como muitas das outras companhias que já apresentaram resultados, tiveram indicadores de receita piores, mas tinham outras fontes de receita, como as assinaturas, para compensar este fato", disse David Joyce, analista do Miller Tabak & Co LLC   Continuação...