TIM reduz estimativas para 2008 e ações despencam

quinta-feira, 7 de agosto de 2008 12:39 BRT
 

SÃO PAULO/MILÃO (Reuters) - A operadora de telefonia celular TIM Participações reduziu as estimativas de expansão da receita líquida de 2008 e da margem de lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização. A revisão derrubou as ações da empresa na Bovespa e da Telecom Italia, sua controladora, em Milão.

De acordo com comunicado, a receita líquida anual deve crescer 7,0 por cento em 2008. A projeção anterior era de uma expansão de 9,0 por cento.

No caso da margem Ebitda, a operadora estima que fique num patamar entre 22,0 e 22,5 por cento. O prognóstico anterior era de um número acima de 23,0 por cento.

As ações preferenciais da operadora recuavam 5,0 por cento na Bolsa de Valores de São Paulo, a 3,80 reais, às 11h35. No mesmo horário, o Ibovespa caía 0,44 por cento.

Os papéis da Telecom Italia atingiram o menor patamar em 10 anos e meio, à medida que o mercado teme que os resultados do primeiro semestre --que serão divulgados na sexta-feira-- não alcancem as expectativas e mostrem um aumento do endividamento da empresa.

O resultado trimestral da unidade brasileira também pesava sobre o comportamento das ações na bolsa de Milão.

A TIM Participações encerrou o segundo trimestre do ano com prejuízo líquido de 34,068 milhões de reais, depois de ter registrado lucro de 34 milhões de reais no mesmo período do ano passado.

As ações da Telecom Italia chegaram a cair 6,1 por cento, atingindo o menor patamar desde janeiro de 1998, a 1,0730 euro. Também às 11h35 (horário de Brasília), os papéis recuavam 4,8 por cento.

(Reportagem de Renato Andrade e Redação de Milão)