Médico é condenado à prisão perpétua por filmar pacientes nuas

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008 15:35 BRST
 

CHENNAI, Índia (Reuters) - Um médico indiano que secretamente filmava suas pacientes e colocava imagens delas nuas na Internet foi condenado à prisão perpétua nesta quinta-feira.

Três cúmplices do ortopedista L. Prakash receberam cada um penas de prisão de sete anos por ajudar o médico a manter uma organização pornográfica na Internet.

O promotor público Thenkodi Wilson disse a repórteres que Prakash foi considerado culpado de filmar suas pacientes com uma câmera escondida e de colocar os vídeos em websites pagos.

Ele também foi condenado por atrair pessoas para sua fazenda para manter relações sexuais.

Os cúmplices, dois deles seus próprios funcionários, foram considerados culpados de intimidação criminosa e sequestro.