Indústria de games ganha mercado virtual que prevê seu futuro

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008 17:04 BRST
 

Por Scott Hillis

SAN FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - Os mercados de títulos futuros virtuais vêm sendo usados para prever resultados de eleições, jogos de futebol e até mesmo a captura de Osama bin Laden. Brian Shiau criou um deles para prever vendas de videogames.

Shiau, 25, é aluno de pós-graduação em Economia na Princeton University e criou o simExchange para a negociação de títulos virtuais cujas avaliações estão vinculadas às vendas ou críticas recebidas por um videogame.

"Acredito firmemente que o mercado é a melhor maneira de agregar informação. Devido à lei de oferta e procura e à busca de lucros, ele propicia uma melhor maneira de avaliar preços do que qualquer outro método de formação de valores", afirmou.

Inspirado por "The Wisdom of Crowds" ("A Sabedoria das Multidões"), livro de James Surowiecki, a simExchange foi lançada em novembro de 2006 e tem hoje 8,6 mil participantes registrados.

O mercado pode ser pequeno, mas cresceu em mais de 30 por cento nos últimos três meses. Além disso, o "mercado futuro" está ganhando lentamente reputação como fonte de dados interessantes para um setor que está se tornando cada vez mais difícil de prever.

Não só o setor está passando por um surto de crescimento --alta de vendas de 43 por cento nos Estados Unidos, no ano passado, para 18 bilhões de dólares-- como o sucesso do Nintendo Wii e de jogos como "Guitar Hero" apanhou muita gente de surpresa e demonstra até que ponto os videogames se tornaram produtos de massa.

A simExchange atraiu a atenção das pessoas em agosto do ano passado ao prever corretamente o sucesso inesperado do game "BioShock", da Take-Two.

Pelo menos um importante analista do setor, Michael Pachter, da Wedbush Morgan, menciona dados da simExchange em suas previsões mensais de vendas, e importantes veículos de mídia já se referiram às previsões do site criado por Shiau, que funciona ininterruptamente.   Continuação...