Intel pede mais tempo para responder à UE em caso antitruste

segunda-feira, 8 de outubro de 2007 12:08 BRT
 

BRUXELAS (Reuters) - A fabricante norte-americana de chips Intel pediu mais tempo para responder às acusações de violação de normas de defesa da concorrência da União Européia, disse um representante da Comissão Européia nesta segunda-feira.

"Recebemos um pedido de prorrogação do prazo pela Intel que ainda está em análise", disse o representante, que pediu para não ser identificado.

A Comissão Européia acusou a Intel em julho de reduzir os preços abaixo do custo e oferecer grandes descontos numa tentativa ilegal de tirar do mercado a rival de menor porte AMD.

A Comissão tinha dado à Intel prazo de até 8 de outubro para responder às acusações.

O conselho geral da fabricante afirmou em julho que a empresa agiu de acordo com a lei e que a Comissão Européia cometeu erros ao elaborar sua acusação.

O órgão executivo da UE também entrou em choque com outros fabricantes norte-americanos de processadores. Em agosto, a Comissão Européia acusou a Rambus de cobrar "royalities não razoáveis" e abriu um processo formal contra a Qualcomm num caso similar na semana passada.

A Comissão Européia é o órgão máximo de defesa da concorrência no bloco de países e tem poderes de multar empresas em até 10 por cento de suas receitas anuais no mundo em casos de violação de leis de competição.