Interpol recebe forte resposta em apelo contra pedofilia

segunda-feira, 8 de outubro de 2007 19:11 BRT
 

Por Mark Trevelyan

LONDRES (Reuters) - A Interpol anunciou na segunda-feira que tinha esperanças de identificar um pedófilo depois de divulgar sua foto na Internet, em um apelo público sem precedentes que atraiu respostas de todo o mundo.

"Já recebemos... centenas de respostas do público, em todo o mundo, quanto à possível identidade dessa pessoa", disse Kritin Kvigne, diretora assistente da unidade de tráfico humano da Interpol, em entrevista à BBC World.

"Sentimos que com a cobertura de mídia que esse caso recebeu, temos boa chance de descobrir quem é ele", acrescentou.

O homem não identificado aparece em cerca de 200 fotos descobertas pela polícia na Internet. As imagens o mostram abusando de 12 crianças. Os investigadores acreditam que elas tenham sido tiradas no Vietnã ou Camboja, possivelmente em 2002 e 2003.

As imagens haviam sido digitalmente alteradas para ocultar o rosto do homem por trás de um padrão opaco. Mas especialistas em computação da BKA, uma agência policial alemã, que localizou as fotos, conseguiram reproduzir imagens reconhecíveis.

As fotos recuperadas foram divulgadas no site da Interpol, www.interpol.int, na segunda-feira, e geraram o que uma funcionária descreveu como resposta "acachapante".

Embora ainda seja cedo para dizer que as fotos propiciaram um avanço no caso, ela disse que a organização mundial de polícia coordenaria seu trabalho com agências de todo o mundo para seguir todas as pistas.

A Interpol informou que havia decidido por esse apelo público inédito porque, apesar de seus esforços intensivos em uma rede de 186 nações, a identidade do homem continuava desconhecida.

"Por anos, imagens de abusos sexuais contra crianças praticados por este homem estão circulando na Internet", disse Ronald Noble, secretário-geral da Internet.

"Tentamos todos os outros meios de identificá-lo e levá-lo à Justiça, mas agora estamos convictos de que, sem a ajuda do público, esse predador sexual continuará a estuprar e praticar abusos sexuais contra crianças, cujas idades parecem variar dos seis anos ao começo da adolescência", afirmou.

 
<p>A Interpol anunciou na segunda-feira que tinha esperan&ccedil;as de identificar um ped&oacute;filo depois de divulgar sua foto na Internet, em um apelo p&uacute;blico sem precedentes que atraiu respostas de todo o mundo. Foto divulgada pela Interpol. Photo by Reuters (Handout)</p>