Comércio eletrônico reduz ritmo de crescimento nos EUA

terça-feira, 8 de abril de 2008 11:23 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - As vendas pela Internet nos Estados Unidos estão crescendo a taxas mais baixas, mas ainda existe a expectativa de que aumentem 17 por cento este ano, apesar dos consumidores estarem cortando gastos em geral diante da possível recessão.

De acordo com o estudo Shop.org, conduzido pela Forrester Research, os varejistas estão reduzindo promoções e as ofertas de frete grátis. Dos ouvidos na pesquisa, somente 33 por cento afirmaram que realizarão promoções desse tipo em 2008.

O crescimento previsto das vendas online, que não incluem viagens compradas pela web, será, se confirmado, o primeiro inferior a 20 por cento para esse segmento. Ainda assim, levará o total negociado na Internet para 204 bilhões de dólares. No ano passado, o salto sobre o exercício anterior foi de 22 por cento, chegando a 175 bilhões de dólares.

Até então, essa indústria vivia um crescimento explosivo --as vendas aumentaram 44 por cento em 2001, por exemplo-- à medida em que mais norte-americanos passavam a usar banda larga e a adotar o hábito de comprar online. Mas uma desaceleração era esperada, já que a Internet alcançou um ponto de saturação, segundo a porta-voz do estudo Shop.org, Ellen Davis.

"Com o aumento das vendas, ficará cada vez mais difícil manter os mesmos patamares de crescimento", disse Davis à Reuters. Ela adicionou que as vendas pela Internet podem eventualmente cair para um crescimento de um dígito, ainda que sua fatia no varejo total cresça.

No ano passado, por exemplo, o comércio eletrônico representou 6 por cento de todo o varejo norte-americano. Em 2008, acredita-se que a fatia cresça para 7 por cento.

De acordo com o estudo, o ritmo de crescimento do varejo online deve cair nos próximos cinco anos nos Estados Unidos. Em 2009, por exemplo, a expectativa é de que o salto seja de 15 por cento sobre 2008, seguido por índices de 14, 12 e 11 por cento nos anos seguintes, respectivamente.

(Alexandria Sage)